10 de mai de 2010

Do Caos Subumano a Cana Humana (n1)

Doçura e ardência de cana
Da palha farpa que navalha
Ao caldo que fermenta
Até o bagaço que resta
Há Força nessa cana
De especie humana.