21 de dez de 2007

Assombro do Amor

Ossos e sangue temem
Arde o corpo
Cintila a mente
No profundo, alma teme
Estala,
Ternas faíscas no coração
O sublime sabor
Do amor (ar)