21 de dez de 2007

Sombra Histerica



Desperta!Oh fulgor

Deixe-me deleitar do meu amor

Que as escuras consome agora

Nesta tristeza que a noite adorna

Desperta!Oh resplendor

Enxuga as lágrimas que neste negrume serpeia

Cintila a mente do meu amor

Assim poderei seu rosto contemplar

Pois sua forma sou

Sem lágrimas

Sem sorriso

Com sua luz, vivo!

Sem ele, esfrio

Desperta-te!