6 de dez de 2008

Mais um Soneto

Passa se um dia inteiro sem que nada
apareça e convença este rosto
ao menos disfarçar o seu desgosto
com a ironia de uma gargalhada.

Posto o tanto que a mente está pesada,
tornando o corpo todo num encosto,
expondo assim no rosto um tom fosco
com olhos ocos sobre a boca atada.

Mas não a nada que lhe dê um riso
mesmo que seja falso,de improviso,
somente para os outros agradar?

ou então em vez de não sorrir a esmo,
pense no que irei lhe apresentar,
gargalhe debochando de nós mesmo.